2017

2017

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

PAUL MAURIAT - PLAYS THE HITS OF DEMIS ROUSSOS - 1979

Para homenagear o cantor Demis Roussos, repostamos um álbum da Orquestra de Paul Mauriat, intitulado "Plays The Hits Of Demis Roussos", tributo lançado na Europa em 1979, pela gravadora Phonogram, com o selo (label) Philips. 

Nesse disco constam os grandes sucessos de Demis Roussos, em releituras orquestrais do maestro francês Paul Mauriat, tais como We shall dance, Rain and Tears, My reason, My only fascination, Goodbye my love goodbye, Someday somewhere e Forever and ever. Vale a pena ouvir os excelentes arranjos das canções que melhor representam o repertório do cantor.

A seleção do disco compõem das seguintes músicas:

01 We shall dance
02 Rain and Tears
03 I want to live (Plaisir d'amour)
04 My reason
05 My only fascination
06 Goodbye my love goodbye
07 Someday somewhere
08 Forever and ever
09 From souvenirs to souvenirs
10 Because (Mourir aupres de mon amour)
11 Ainsi soit-il
12 Loin des yeux, loin du coeur

Agradecimentos ao blog http://forgottenmasterpieces.blogspot.com.br e 
ao extinto blog http://loungelegends.blogspot.com














Capa Alternativa (Alternative Front) 




Links:




quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

DEMIS ROUSSOS - MORRE AOS 69 ANOS - 2015

Morre o cantor Demis Roussos aos 69 anos de idade. Era um dos cantores que eu apreciava, desde os tempos da banda Aphrodite Child, pela sua forma diferente de cantar. Para quem não conhece, segue alguns detalhes da carreira do cantor:


Filho de pais expatriados (George e Olga), tanto ele quanto os pais nasceram no Egito. Demis nasceu e foi criado em Alexandria. Três anos depois nasceu seu irmão Costandinos.

O cantor foi fortemente influenciado pela música árabe. Aos dez anos de idade, fã do estilo jazz, aprendeu a tocar trombeta. Depois dos seus pais terem perdido tudo, após a Crise do Canal de Suez, a família voltou para a Grécia, quando Demis tinha quinze anos. Sua mãe, Olga, é mais conhecida pelo nome artístico de Nelly Mazloum.

A partir de então, Demis participa em vários grupos musicais. O primeiro, com dezessete anos, “The Idols”, quando tinha de trabalhar para sustentar a sua família. Já nesse grupo Demis começa a destacar-se como cantor, a partir do momento em que é solicitado para substituir o vocalista que estava cansado, para cantar algumas músicas (o que começou com The house of the rising sun e When a man loves a woman, que posteriormente viria a gravar em carreira solo.

Com o compositor Lakis Vlavianos, Roussos deu início à banda “We Five”, já como vocalista principal. Mas só se torna mais conhecido a partir de 1968, com a banda de rock progressivo “Aphrodite's Child”, formada no Reino Unido, para a qual Demis se associa a outros dois músicos gregos, respectivamente Vangelis (ou Vangelis Papatanassiou) e Loukas Sideras, primeiramente como vocalista, depois também como guitarrista e baixista. Vangelis ficou como compositor principal e teclista, enquanto Loukas cuidava da bateria.

No entanto, por falta de permissão para trabalhar em Inglaterra, o grupo mudou-se para Paris, então no auge da Revolução de maio de 1968. O primeiro álbum foi “Rain and Tears”, que obteve um tremendo sucesso e vendeu um milhão de discos apenas na França, altura em que nasce a sua primeira filha, Emily.

Nos três anos seguintes o desempenho do grupo foi excelente. Com uma voz ao estilo de ópera de Roussos, a banda passou a ter sucesso em nível internacional, inclusive com o álbum “666”, lançado em 1970. Logo após o lançamento dessa obra, que foi criticada por aspectos satânicos, o boicote dos cristãos da Europa aos seus shows, provocou série de cancelamentos de agendas e leva o encerramento do grupo.

Com o final do Aphrodite's Child, Demis continuou a gravar com Vangelis, seu ex-colega de banda. Publicaram os álbuns “Sex Power", de 1970, “Magic Together”, em 1977. A obra de maior sucesso da dupla foi “Race to the End”, vocalmente adaptada da trilha sonora do filme “Chariots of Fire”. Roussos também participou como convidado da trilha sonora do filme “O Caçador de Androides - Blade Runner)”, em 1982, filme de culto considerado o melhor da década de 1980.

Face ao seu sucesso como cantor, enquanto vocalista dos Aphrodite’s Child, a gravadora propôs-lhe gravar o seu primeiro compacto solo, com a canção We Shall Dance. Logo a seguir gravou o álbum “On the Greek Side of My Mind”, o qual, juntamente com o mencionado compacto, estourou como os 5 discos mais vendidos em toda a Europa, inclusive a  Escandinávia.

Demis Roussos consagrou-se, então, como cantor em 1971. Pouco depois Roussos reencontrou-se com Lakis Vlavianos, ex-colega do “We Five”. Lakis então compôs e Roussos gravou várias canções que ocuparam o primeiro lugar nas tabelas de vendas de vários países, entre as quais, Forever and ever, My friend the wind, Velvet morning, também conhecida como Tric Tric Tric, entre outras.

Destacaram-se também, na década de 1970, os sucessos My reason; Goodbye, my love, goodbye; Someday, Somewhere e Lovely lady of Arcadia. Ganhou um disco de ouro com seu LP “Demis”, o qual foi seu único sucesso nos Estados Unidos. Por outro lado, o cantor fez muito sucesso na Europa e na América Latina.

Após o nascimento do filho, Cyril, em 1975, o cantor grego ficou os próximos oito anos fazendo tournés pelo mundo fora, juntamente com sua segunda esposa e o filho. No Brasil, conseguiu lotar o estádio Maracanã com capacidade para 150.000 pessoas, façanha apenas conseguida por Frank Sinatra.

Foi citado no Livro de Recordes de Guinnes como personalidade de destaque do mundo do entretenimento musical das décadas de 1970 e 1980. Foi contemplado com mais de 100 discos de ouro, platina e diamante.

Em 1978, Demis decidiu retirar-se dos palcos temporariamente e mudou-se com a família para um lugar onde não era conhecido, a saber, a Praia de Malibu, no Estado da Califórnia (EUA). Emagreceu então 54 quilos e decidiu aproveitar a vida viajando pelo mundo.
Depois de algum tempo, ainda no estilo de vida pacata, mudou-se dos EUA e, com seu filho Cyril, passou a alternar residência entre a Inglaterra e a Grécia.

Em 14 de junho de 1985 ocorreu um fato que Demis considerou como um separador de águas na sua vida: juntamente com sua terceira esposa, o avião da TWA no qual viajavam de Atenas a Roma foi sequestrado. O fato de ver a morte de perto levou o cantor a refletir sobre o valor da vida, decidindo reassumir sua carreira de cantor, com gravações e shows ao vivo, como forma de contribuir para um futuro melhor para a humanidade.

Gravou então mais vinte canções, e compilou o álbum “The Story of Demis Roussos”. Paralelamente, Roussos participou de eventos voltados para soluções de problemas humanos, como, por exemplo, o fórum pela paz e desarmamento (Kremlin, Moscou, em fevereiro de 1987) . Preocupado com problemas ambientais, participou também da Reunião de Cúpula da Terra, no Rio de Janeiro.

A partir de 2004, Demis Roussos viveu uma vida mais sossegada à beira mar em algum lugar da Grécia, gozando os louros de ser considerado um dos cantores mais talentosos do século XX. Em 2005, após 25 anos, Demis Roussos retornou ao Brasil e fez três apresentações. Seu último disco foi lançado em 2009.

Demis Roussos faleceu no dia 25 de janeiro de 2015, após permanecer um longo período internado em um hospital de Atenas - Grécia. A filha Emily (do primeiro casamento) anuncia que o pai morreu de um câncer fulminante no estômago.

Fonte: wikipedia jan/2015



 DEMIS ROUSSOS
15/Junho/1946
25/Janeiro/2015











 ================================================================




VEJA NOSSA NOVA POSTAGEM NO BLOG:






quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

BILLY VAUGHN - MOON OVER NAPOLES - 1965

Como compromisso assumido com o amigo Eldo, que nos presenteou com esta obra, resgatamos no blog um belo álbum da Orquestra de Billy Vaughn, intitulado "Moon Over Napoles", lançado nos EUA, em 1965, pela Dot Records. 

Apesar de já ter sido postado parcialmente em outros blogs, achei interessante repostá-lo com o material gráfico mais completo. Para mais detalhes, veja também nossas Outras Postagens do blog.

A seleção deste disco é composta das seguintes canções instrumentais:

1. Moon over Napoles;
2. Tonight;
3. Anniversary song;
4. Any time;
5. Love;
6. The sounde of music;
7. A walk in the black forest;
8. Red roses for a blue lady;
9. My love, forgive me;
10. Please;
11. I left my heart in San Francisco;
12. Goldfinger.















Links:






sábado, 17 de janeiro de 2015

LE GRAND ORQUESTRE DE PAUL MAURIAT - VOLUME 21 - 1976 - REPOST

Na sequência da nossa postagem anterior, a pedido, repostamos o álbum volume 21, da Orquestra de Paul Mauriat, que foi lançado no Brasil em 1976, pela gravadora Phonogram, com o selo (label) Philips.

Os destaques desse álbum são as músicas Brasilia Caranaval, Minuetto, I'm Not in Love Feelings, do cantor brasileiro Morris Albert e do compositor M. Jourdan.

Além das faixas oficiais do álbum que foi lançado no Brasil, o blog apresenta mais seis músicas bônus, que também foram lançados na mesma época no exterior. As músicas do disco são:

1. Brasilia carnaval; 
2. L'Ete indican (Africa); 
3. Melisa; 
4. C'et mieux comme ça (do filme Le Parrain 2ª parte); 
5. Minuetto; 
6. Amore grande amore libero; 
7. Love will keep us together; 
8. J'ai encore reve d'elle; 
9. Dansez maintenant; 
10. Je ne sus que de l'amour (do filme Histore D'o); 
11. I'm not in love; 
12. Dis-lui (Feelings)

Bônus: 

13. Los gitanos; 
14. I will follow him (Chariot); 
15. Memories of yesterday; 
16. This melody; 
17. Sea (Shell shore); 
18. Demoiselle tango.














======================================================================

VEJA TAMBÉM, NOVA POSTAGEM NO BLOG:




PAUL MAURIAT - LE GRAND ORCHESTRE DE - VOLUME 24 - 1977 - REPOST

A pedido, segue a repostagem do álbum Volume 24, da Orquestra de Paul Mauriat, apresentado no blog em 09/Setembro/2012. 

Esse disco foi lançado no Brasil em 1977, pela gravadora Phonogram, com o selo (label) Philips. As músicas destaques desse disco são: Love is Still Blue, Ete d'amour e Piano Star.  

Além das 12 faixas oficiais do álbum, foram incluídas pelo blog mais 5 músicas bônus, destacando as versões variantes da música Love is Still Blue. As músicas do disco são:

1. Don't cry for me Argentina; 
2. Chanson d'amour; 
3. Evergreen; 
4. Because; 
5. Love is still blue; 
6. When I need you; 
7. If you leave me now; 
8. Ete d'amour; 
9. Theme from King Kong; 
10. Piano star; 
11. Sunny; 
12. Knowing me, knowing you.

Bônus: 

13. Money, money; 
14.Love is still blue (2nd version); 
15. Love is still blue (Disco longer mix - 5th version); 
16. Love is still blue (Long version - 3rd version); 
17. Don't give up on us


















quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

JACKIE GLEASON - PRESENTS VELVET BRASS - 1957 - REPOST

Mais uma repostagem a caminho...Desta vez, a pedido do amigo Eustáquio, segue o álbum "Presents Velvet Brass", da orquestra de Jackie Gleason (Veja detalhes em nossa postagem de 28/Julho/2012). Para quem não conhece Jackie Gleason e aprecia o estilo “Easy Listening”, vale a pena ouvir o álbum desta postagem. 

Esse disco foi lançado nos EUA, em 1957, pela gravadora Capitol Records e relançado em 1987, em Compact Disc. As músicas que compõem a seleção do disco são as seguintes:


1. You’re driving me crazy (What did I do?); 
2. Skyliner; 
3. But not for me; 
4. The man I love; 
5. Cherokee; 
6. Me and my shadow; 
7. Take the “A” train; 
8. By the beautiful sea; 
9. Am I blue; 10. What’s new?; 
11. Girl of my dreams; 
12. My buddy; 
13. I can’t believe that you’re in love with me; 
14. September song; 
15. Out of nowhere; 
16. Chinatown, my Chinatown.

















---------------------------------------------------------------------------------------------------------

VEJA TAMBÉM, NOVA POSTAGEM NO BLOG:





terça-feira, 6 de janeiro de 2015

LUIZ CLAUDIO - REPORTAGEM - 1975 - REPOST

Neste mês vamos atualizar algumas postagens que estavam com os seus links desativados. Desta vez, repostamos o álbum do cantor Luiz Cláudio, intitulado "Reportagem", que foi lançado em 1975, pela gravadora Odeon.

O disco apresenta no inicio de cada canção uma breve entrevista com os seus respectivos compositores, tais como:  Antonio Carlos Jobim, Caetano Veloso, Dorival Caymmi, Chico Buarque de Hollanda, João de Barro (Braguinha), Milton Nascimento, Cartola, Nelson Cavaquinho, Tito Madi, Roberto Menescal e Sérgio Ricardo. Vale a pena ouvir essa preciosidade rara.

As canções que compõem essa seleção são as seguintes:

1. Esperança perdida (Tom Jobim); 
2. Lua Cheia (Chico Buarque); 
3. Matando o tempo (Braguinha); 
4. Cantiga (Dorival Caymmi); 
5. Poema azul (Sérgio Ricardo); 
6. Há empre um amanhã (Tito Madi); 
7. Rugas (Nelson Cavaquinho); 
8. Se pelo menos você fosse minha (Roberto Menescal); 
9. Onde eu nasci passa um rio (Caetano Veloso); 
10. Tarde (Milton Nascimento); 
11. Canção da saudade (Cartola).



















------------------------------------------------------------------------------------------------